Textos Psicologia

O poder do "não"

 

Só sabemos o real significado do “sim”, quando conhecemos o “não”. Imagine se tudo fosse licito e permitido, como seria o mundo? Imagina se recebêssemos apenas “sim” como resposta, mas, em contrapartida, também tivéssemos que responder de maneira afirmativa? Felizmente as coisas não funcionam desta forma, mas será que sabemos lidar com “os nãos” que recebemos e sabemos dizer “não” quando necessário?

A influência do financeiro na vida conjugal

Então é quase Natal! A cidade fica iluminada, muitas festas e comemorações deixam a impressão de que o mês de dezembro é mais curto. O tempo parece menor, o movimento no comércio aumenta, os gastos são maiores e é preciso tomar cuidado com os exageros.

Nesta época do ano, há um aumento considerável do consumo, o que leva muitas empresas a contratarem temporariamente novos funcionários. Uma das formas de exagerar é com as compras natalinas. Sempre tem mais uma lembrancinha ou presentinho que nos lembramos de dar a alguém.

Afinal, o que é ética?

Ética, enquanto disciplina, busca o entendimento da interação entre os seres humanos, a distinção entre o bem e mal. Tem fundamentação científica e teórica.

Os semelhantes se atraem

Sem avaliarem a própria conduta, existem pessoas que não entendem os motivos pelos quais atraem determinados tipos de pessoas. Queixam-se e se questionam e acabam até se vitimando por terem que “suportar” certas pessoas que convivem.

Aprendemos, com a Lei de Coulomb, que corpos carregados com cargas opostas se atraem e corpos carregados com cargas iguais se repelem. Este conceito está ligado à eletricidade. Esta teoria se expande quando o assunto é relações humanas, dizem que os opostos se atraem. Será?

Autoestima feminina e suas implicações

Para falar sobre a autoestima é importante entendermos o seu significado.  Autoestima é a estima que a pessoa tem por ela mesma, tem a ver com o contentamento de ser quem se é, reconhecer seu valor e ter confiança naquilo que faz. Autoestima é sinônimo de amor próprio.

É importante avaliar o grau da nossa autoestima. Identificar alguns quesitos pode ajudar neste entendimento. Autoestima está ligada ao autoconhecimento. É necessário se conhecer: qualidades, potencialidades, valores, limitações e fragilidades.

As peneiras e o processo terapêutico

As peneiras e o processo terapêutico? Achou estranho, bizarro? Eu explico.

O processo terapêutico tem data para começar, mas não tem dia certo para terminar. Cada indivíduo traz e trabalha suas próprias questões no seu ritmo. O processo terapêutico possibilita descortinar situações que trazem sofrimento, angústia e dor para o paciente. Entender os conflitos, ser sujeito das suas ações, humanizar-se, ampliar a consciência e compreender a forma de interação com o mundo são algumas das questões abordadas neste processo que pode durar alguns anos.

As mães não são iguais

Sim! É isso mesmo, as mães não são todas iguais, assim como todos os homens não são iguais, todos os pais e filhos também não são.

Alguns sentimentos podem ser parecidos e realmente fazerem parte da natureza materna, como o amor, a culpa, o instinto de proteção e cuidado com a prole. Mas não se pode generalizar. Nem todas as mães têm estes sentimentos.

Inspirada na virgem Maria, a figura materna já carrega um mito de mãe boa, zelosa, preocupada, que não abandona, maltrata ou tem qualquer sentimento negativo em relação ao filho.

O que é família

Um tema que abarca e compreende vários aspectos e que não tem uma só definição. Escrever ou falar sobre família exige uma ampliação do conceito devido aos inúmeros arranjos familiares vistos atualmente.

Diante da complexidade do que venha a ser família, o tema - o que é família - é amplo, diverso e várias metáforas são possíveis, pois cada configuração familiar assume suas particularidades: mitos, rituais, lealdades, papeis, padrões de funcionamento, segredos, tabus, fronteiras e sintomas.

O membro difícil da família... Será?

Com certa frequência deparo com pais e/ou mães que procuram psicoterapia para um filho(a). As frases usadas são “Meu filho está muito difícil”, “Não sei mais o que fazer com esta menina”, “Um dos meus filhos está dando um trabalho danado”, “Não aguento mais minha filha”... Estas e outras frases dão o indício de que algo errado não há apenas com este(a) filho(a), mas sim, com este sistema familiar.

E foram felizes, até que...

Não sei se por um dia, um ano, uma década ou talvez décadas, pode ser que a tão esperada felicidade tenha sido mesmo vivenciada pelo casal em momentos simples do cotidiano. Não existe receita certa, cada vínculo afetivo tem suas particularidades e a relação a dois tem que ser trabalhada, negociada, renegociada, dialogada e pautada no respeito à individualidade de cada um. O que não dá é pra depositar expectativas de contos de fadas e achar que namoro ou casamento são garantias de felicidade eterna.

Páginas